Perguntas frequentes, respostas importantes.

Como funciona?

A clínica do sentido possui um modelo de psicoterapia baseado na Logoterapia (pesquise aqui no site e google). Nem todo atendimento é necessariamente psicoterapêutico, podendo ter os moldes de um aconselhamento ou orientação voltada para os sentidos na vida . às vezes temos questões existenciais (decisões difíceis, perdas repentinas, mudanças pessoais etc) em nossa vida, diante das quais, momentaneamente, parece que não sabemos como agir, reagir ou o que sentir. Não se trata necessariamente de um transtorno psicológico. Nesses casos, algumas sessões podem ser de extrema importância, nem que seja pra se ter uma escuta especializada e experiente a nos ajudar. Contudo, em outros casos, mais sérios e complexos, talvez seja de fato necessário o recurso de uma psicoterapia propriamente dita. Tudo será esclarecido e definido nas primeiras sessões, entre você e o psicólogo.

É só pra quem tem algum transtorno psicológico?

É um processo de autoconhecimento, logo, é imprescindível a qualquer ser humano. A ideia básica é fortalecer seus pontos fortes, trabalhar nas suas dificuldades e aumentar ou resgatar sua autoconfiança e capacidade de lidar criativamente com sua vida, tudo feito por meio de uma escuta especializada e comprometida com seu bem estar e saúde. Portanto, qualquer pessoa pode se beneficiar e em qualquer momento da vida.

Quanto tempo dura uma sessão?

De 50 minutos a 1 hora.

Qual a frequência dos encontros?

As sessões são semanais. Em casos excepcionais, podem ocorrer 2 vezes na semana. Com o tempo tendem a ser mais espaçadas, passando a quinzenais, mensais e até bimestrais. O início, meio e fim será sempre combinado entre você e o psicólogo.

Quanto tempo dura uma psicoterapia? E um aconselhamento terapêutico?

Na abordagem que utilizamos, a psicoterapia dura o tempo que for necessário para a pessoa reencontrar uma forma funcional de lidar com o problema ou questão que lhe aflige e/ou até sua recuperação. Nesse caso, a experiência indica que, em geral (não é uma regra), mudanças positivas relevantes são bem visíveis por volta da 12ª sessão. Importante ressaltar que a duração depende de diversos fatores, tais como, da singularidade do cliente, das condições e contextos em que vive, do tipo de abordagem do psicoterapeuta, da complexidade do problema ou questão etc., sendo muito difícil prever ou delimitar arbitrariamente.

Já um aconselhamento psicoterapêutico, pode ter duração bem mais curta, em razão da ausência de transtorno psicológico ou mesmo crise grave que justifiquem um acompanhamento mais prolongado. Tudo será estabelecido nas primeiras sessões, quando você e o psicólogo irão definir juntos sobre o que irão trabalhar.

Posso ir a qualquer hora?

Não. As sessões são agendadas e os horários pré-definidos e fixos. Na primeira sessão, caso você queira continuar o acompanhamento, serão definidos o dia e hora das suas sessões. Em geral, toda semana, naquele mesmo dia e hora o espaço de escuta estará reservado somente a você.

Quais horários de atendimento disponíveis?

Você precisa fazer contato com o consultório (telefone, whatsapp, messenger ou email) pra saber quais os horários disponíveis para uma primeira consulta. As demais, caso necessário, serão fixadas posteriormente.

Posso levar alguém para as sessões?

Você pode levar quem quiser para acompanhá-lo(a) ao consultório. Porém, por questões de confidencialidade, as sessões são individuais, somente entre você e o psicólogo. Eventualmente, a pedido do psicoterapeuta e com a sua concordância, uma ou outra pessoa significativa em sua vida pode ser convidada a participar (marido, esposa, pais, amigo ou amiga mais próximos etc). Porém, isso só ocorre quando extremamente necessário e, nesse caso, tudo será combinado entre você e o psicólogo.

E seu eu não puder ir à sessão já agendada?

Nesse caso, você deverá comunicar com antecedência que você não poderá comparecer. Pois, sendo seu horário reservado exclusivamente pra você, seu terapeuta estará lhe esperando e o horário não poderá ser ocupado por outra pessoa.

E se eu não gostar?

Experimente. Caso não queira continuar, você é sempre livre pra desistir. Não há problema nisso. A relação que se estabelece entre você e o psicólogo, à princípio, é como qualquer outra: pode funcionar ou não. Vai depender de vocês dois.

É verdade que posso ficar pior fazendo acompanhamento psicológico?

A lógica é que você saia melhor que como chegou. Você e o psicólogo atuarão juntos para que isso ocorra. Esse é o objetivo principal. O psicólogo deve trabalhar para se tornar inútil a você e não para torná-lo dependente dele.

É verdade que quem faz acompanhamento psicológico acaba tendo que separar-se de pessoas de quem gosta?

É um mito. Não há relação causal entre uma coisa e outra. As decisões que você tomar são suas e serão tomadas única e exclusivamente por você. O mais importante durante o processo é que toda e qualquer decisão seja bem refletida e faça algum sentido. Apenas isso.

Vou ter que lembrar de traumas do passado?

Não necessariamente. Tudo dependerá dos objetivos que você e o psicólogo estabelecerem para trabalhar juntos. Eventualmente, relembrar fatos e acontecimentos dolorosos pode fazer parte do processo. Porém, lembre-se de que se trata de uma escuta profissional por alguém habilitado a lhe prestar auxílio nesse sentido. Além disso, se revisitar o passado for necessário, o objetivo final será o de que você compreenda melhor os eventos no presente e resignifique o passado, tudo para que fique melhor e nunca pior.

Corre o risco de o psicólogo conhecer alguém do meu círculo de conhecidos e venha a comentar sobre aquilo que conversamos nas sessões?

Essa dúvida é muito comum e justíssima. Porém, é preciso responder enfaticamente que o sigilo e confidencialidade das sessões são regulados por leis e normas que devem balizar a ética profissional e a conduta do psicólogo. Inclusive, cumpre aqui ressaltar que, caso você já tenha sido vítima de tal situação (violação de sigilo) ou venha a ser no futuro, você deve inclusive denunciar o profissional que ferir essa regra básica. Procure o Conselho Regional de Psicologia e obtenha mais orientações.

E se o meu problema for muito complexo e o psicólogo não puder ajudar?

Pode ter certeza que, nesse caso, o psicólogo irá lhe informar o fato e indicar um outro profissional mais adequado para lhe auxiliar.

Os testes psicológicos que forem usados são confiáveis?

Testes psicológicos são desenvolvidos, testados e validados após amplas pesquisas científicas. Além disso, o Conselho Federal de Psicologia possui um dos sistemas mais exigentes do mundo, para a normatização, avaliação e autorização de testes psicológicos para uso clínico. Por lei, o psicólogo é o único profissional habilitado para fazer uso de testes psicológicos, sendo que os mesmo devem ter sido aprovados pelo CFP. Você pode obter mais informações no site do Conselho Federal de Psicologia.

Posso ter acesso aos resultados de avaliação psicológica que o psicoterapeuta fizer comigo?

Os resultados deverão ser apresentados e explicados de maneira clara e objetiva a você, geralmente, ao final do processo de avaliação ou psicodiagnóstico.

Quais os valores das sessões?

Você precisa entrar em contato para obter essa informação. Em geral a primeira sessão, de avaliação (por ser mais longa) tem valor maior que as demais. O valor das demais pode vir a depender de diversos fatores, tais como: horários, frequência de sessões, condições do cliente, campanhas promocionais etc. Tudo será combinado entre você e o psicólogo, na primeira sessão.

Observação: aposentados e professores de qualquer nível e área pagam metade do valor (para si e para seus dependentes diretos comprovados). E
studantes de psicologia também pagam meia.

Quais as formas de pagamento?

à vista, por sessão, em espécie ou com cartões de débito e crédito, podendo ser parcelado em até 6x sem juros. Pagando adiantado por pacote de sessões, você ainda pode solicitar descontos progressivos.

Aceita algum plano de saúde?

Por enquanto, atendemos apenas particular.


Ainda tem dúvidas?



 


 Home

 

 

  Site Map