Algumas idéias Sartreanas

 

 

“O homem é tão somente, não apenas como ele se concebe, mas também como ele  quer ser; como ele se concebe após a existência. O homem nada mais é do que aquilo que ele faz de si mesmo.” (O humanismo é um existencialismo)

 

Nisto consiste o fato de que o homem está condenado a ser livre: O desamparo implica que somos nós que escolhemos nosso ser, e até não escolher já é uma escolha.

 

Porém, para o psicólogo e psicoterapeura Valdemar Augusto Angerami:

 

“Em que pese partamos do princípio de que o homem é um ser que se constitui, sabemos que quando ele está envolto em níveis profundos de sofrimento emocional – e, conseqüentemente, atingindo a sua totalidade corpórea – apresenta uma total obnubilação de consciência, o que lhe impede de perceber as coisas que lhe tangenciam a própria vida e que dizem respeito à sua especificidade humana. (...) A psicoterapia será o processo capaz de levá-lo ao autoconhecimento na mediada em que irá promover uma reflexão sobre aquilo que possa estar sendo considerado contundente e também as razões que estejam agrilhoando seu desenvolvimento pessoal.”

 

 

 

 

 


 Home

 

 

  Site Map